Seu navegador não suporta javascript!

EPL - Empresa de Planejamento e Logística S.A.
Empresa de Planejamento e Logística S.A.

Rodovias BR-116/465/101 SP/RJ (Dutra) – Rio de Janeiro a São Paulo 

Voltar para: Página Inicial ProdutosProdutos EPL nas ConcessõesEPL nas Concessões ConcessõesConcessões Página InicialRodovias BR-116/465/101 SP/RJ (Dutra) – Rio de Janeiro a São Paulo
Quem Somos
Acesso à Informação
Produtos
Governança
Imprensa
Fale Conosco
SETOR
Rodovias
STATUS DO PROJETO
Em andamento
UF(s)
RJ SP
LOCALIZAÇÃO
Rio de Janeiro a São Paulo
CAPACIDADE
635 km
ELABORAÇÃO
ANTT, MINFRA e EPL
PARTICIPAÇÃO DA EPL
Estudos elaborados pela EPL e IFC
PRAZO
Em estudo

Informações do projeto

O projeto do trecho da BR-116/RJ/SP (Nova Dutra) tem 402 km de extensão e faz a ligação entre as duas maiores regiões metropolitanas do País (São Paulo e Rio de Janeiro). A rodovia também é a principal ligação entre o Nordeste e o Sul do país, cortando 34 cidades.  Atualmente, o empreendimento é administrado pela Concessionária  Rodovia Presidente Dutra S/A – Nova Dutra.

No estudo de pré-viabilidade o escopo do empreendimento foi aumentado para 635 km, sendo 346 km na BR-116/RJ/SP (excluiu o trecho inicial, da Av. Brasil até Viúva da Graça, que foi contemplado no escopo da BR-116/RJ); 266 km na BR 101/RJ/SP e 23 km na BR- 465/RJ.

O volume médio diário de veículos é de aproximadamente 42 mil, sendo realizadas, em média, 666 ocorrências operacionais por dia entre atendimentos de socorro médico e mecânico. É a maior concessão rodoviária do país em termos de volume diário de tráfego.

A concessão atual vencerá em março de 2021 e esta rodovia junto com outras duas rodovias (BR-116/RJ e BR-040/MG/RJ) são estratégicas, pela extensão e pelo volume de tráfego, e devem ser estudadas conjuntamente de maneira a se definir o modelo que gere maior valor aos ativos.

Os investimentos decorrentes da nova concessão resultarão na melhoria do nível do serviço ofertado, assegurando maior fluidez e confiabilidade.  Ainda, impactarão favoravelmente na segurança do transporte de carga e de passageiros, reduzindo a ocorrência de avarias e acidentes, bem como influenciando no tempo de viagem e no custo logístico.

O projeto foi qualificado para compor o portfólio de projetos do Programa de Parcerias de Investimentos durante a 2ª Reunião do Conselho do PPI. A qualificação sinaliza o início dos estudos para a realização de uma nova concessão, a ser implantada ao término do contrato atual.