Seu navegador não suporta javascript!

EPL - Empresa de Planejamento e Logística S.A.
Empresa de Planejamento e Logística S.A.

Porto - IQI 11 - Arrendamento de granéis líquidos no Porto de Itaqui/MA – Itaqui, São Luís, Maranhão 

Voltar para: Página Inicial ProdutosProdutos EPL nas ConcessõesEPL nas Concessões ConcessõesConcessões Página InicialPorto - IQI 11 - Arrendamento de granéis líquidos no Porto de Itaqui/MA – Itaqui, São Luís, Maranhão
Quem Somos
Acesso à Informação
Produtos
Governança
Imprensa
Fale Conosco
SETOR
Portos
STATUS DO PROJETO
Em andamento
UF(s)
MA
LOCALIZAÇÃO
Porto de Itaqui/MA – Itaqui, São Luís, Maranhão
VOCAÇÃO
Combustíveis Líquidos
CAPACIDADE
63.000m³.
ELABORAÇÃO
Minfra, EPL, ANTAQ e SPPI
PRAZO
20 anos

Informações do projeto

O projeto IQI 11 é um arrendamento de terminal portuário, com uma área de 33.607m², brownfield, dedicada à movimentação de granéis líquidos, especialmente combustíveis, localizada no Porto Organizado de Itaqui/MA. Será firmado um novo contrato de arrendamento, mediante a realização de certame licitatório na modalidade leilão, cujo critério de seleção será o maior valor de outorga. Com prazo previsto para exploração de 20 anos.

Atualmente, o terminal é explorado pela Petróleo Sabbá S.A. por meio de três Contratos de Transição nº 009/2018/00 (15.556 m²), nº 010/2018/00 (13.326,57 m²) e nº 002/99 (4.724,86 m²).

São previstos investimentos de R$ 65 milhões, que aumentarão a capacidade estática do terminal em 30.000 m³, alcançando tancagem total de 63.000m³.

Com a licitação do terminal, busca-se regularizar a situação de precariedade do instrumento que permite a atual exploração da área, como também promover a expansão, modernização e otimização da infraestrutura e da superestrutura que integram os portos organizados e instalações portuárias, assim atendendo às diretrizes estabelecidas pela Lei n. 12.815/2013.

O Porto de Itaqui tem nos combustíveis a sua principal carga, segundo seu Plano Mestre, no ano de 2016 foram movimentadas 5,9 milhões de toneladas de derivados de petróleo o equivalente a 3,4% do total do Complexo Portuário, devendo chegar a 17,9 milhões de toneladas em 2060, seguindo uma taxa média de crescimento de 1,7% ao ano.

Os fluxos que devem apresentar a maior taxa de crescimento são os de importação de derivados de petróleo, com taxa média de 1,9% ao ano, com crescimento maior no curto prazo, de 12,1% ao ano entre 2016 e 2020.

Ressalta-se a importância de oferecer ao setor de combustíveis adequadas alternativas de investimento em novos terminais e novos contratos, o que contribui para a garantia do abastecimento regional, estimula a concorrência no setor e promove aumento da eficiência portuária por meio da expansão, modernização e otimização da infraestrutura e da superestrutura, além de garantir a modicidade das tarifas e preços praticados no setor.

Os estudos apresentados foram contratados pela Empresa Maranhense de Administração Portuária – EMAP, por meio da concorrência nº 001/2017, e doados ao Ministério da Infraestrutura para revisão pela EPL. Os estudos  passarão por Audiência Pública, momento em que as premissas utilizadas no projeto serão submetidas ao amplo conhecimento do mercado, evitando-se assim que a modelagem final traga riscos para execução do projeto.

No que toca à viabilidade ambiental do projeto, cumpre observar que, como se trata de área brownfield, eventuais riscos que poderiam impactar o projeto já foram superados.

Galeria

Porto - IQI 11 - Arrendamento de granéis líquidos no Porto de Itaqui/MA – Itaqui, São Luís, Maranhão