Seu navegador não suporta javascript!

EPL - Empresa de Planejamento e Logística S.A.
Empresa de Planejamento e Logística S.A.

Voltar para: Página Inicial ImprensaImprensa NotíciasNotícias Página InicialPlano Nacional de Logística é tema de seminário entre EPL e Ministério da Infraestrutura
Quem Somos
Acesso à Informação
Produtos
Governança
Imprensa
Transparência e Prestação de Contas

Plano Nacional de Logística é tema de seminário entre EPL e Ministério da Infraestrutura

20 de abril de 2021

Plano Nacional de Logística é tema de seminário entre EPL e Ministério da Infraestrutura

Nesta terça-feira (20), o Ministério da Infraestrutura e a Empresa de Planejamento e Logística (EPL) realizaram um webinar para apresentar à sociedade o novo Plano Nacional de Logística, o PNL 2035. O documento indica o comportamento da demanda e oferta de transportes dentro dos próximos 15 anos e é o primeiro passo para o Planejamento Integrado de Transportes no Brasil.

Durante a abertura do evento, o Ministro da Infraestrutura, Tarcísio Gomes de Freitas, destacou a importância do viés técnico do PNL, que apresenta uma abordagem multimodal do planejamento de transportes. Segundo o ministro, ao mapear o comportamento da economia e a sua relação com a oferta e demanda, o plano permite a identificação dos entraves na rede logística.

 “O plano está sendo muito bem estruturado. Um plano que tem muitas inovações e que vai ser, com certeza, uma importante ferramenta para elaboração dos orçamentos da União e da condução da política pública no setor de transportes”, afirmou.

O diretor-presidente da EPL, Arthur Lima, ressaltou que o PNL permite o desenvolvimento de uma rede de infraestrutura mais eficiente, segura e sustentável.

“Os cenários apresentados no PNL são a base para construção dos Planos Setoriais, que serão divididos nos segmentos de transporte terrestre, portuário, aquaviário e aeroviário”, explicou.

O diretor lembrou que o relatório executivo do PNL ainda está em fase de consulta pública, que segue até o dia 30 de abril. As contribuições podem ser realizadas no seguinte endereço: http://bit.ly/ParticipaPNL2035

Matriz de Transportes

Atualmente, o setor rodoviário é responsável por transportar 67% de todas as cargas no país. O número representa 87% do valor das cargas transportadas.  A busca pela racionalização da matriz de transportes é um dos principais pontos abordados no PNL.

Com participação atual de 21,5% no transporte de cargas, em alguns cenários apresentados no PNL, o setor ferroviário pode aumentar sua participação para 36%. O percentual do valor total das cargas transportadas pode ultrapassar os 20%.

O PNL também traz projeções da movimentação portuária em algumas regiões que poderão dobrar com a aprovação do BR do Mar, programa de incentivo à cabotagem. O transporte hidroviário é outro modal que terá impacto positivo no seu desenvolvimento, aumentando o volume transportado entre 84% e 307%.

Os investimentos previstos no plano e o equilíbrio da matriz apresentado nos cenários do PNL mostram que o setor de transportes pode representar ganhos importantes para o crescimento da economia. Os resultados do PNL mostram que o PIB pode crescer até 6 pontos percentuais além do projetado para o ano de 2035.

Ciclo do planejamento

Para elaboração do PNL, o Observatório Nacional de Transporte e Logística (ONTL) da EPL coleta dados do setor de transportes espalhados em diversas entidades públicas e privadas. Esse material é traduzido em informações que identificam as tendências da logística no Brasil.

A EPL cruza essas informações com dados de telefonia móvel, de notas fiscais eletrônicas e resultados de pesquisas feitas pela estatal para que seja possível identificar as características da movimentação de cargas e de passageiros e os veículos envolvidos nesses transportes.

O PNL identifica as necessidades e oportunidades para o desenvolvimento de uma rede de infraestrutura. O objetivo é incentivar a redução dos custos, aumentar acessibilidade da rede de transportes, melhorar o nível de serviço para os usuários, buscar a racionalidade da matriz, aumentar a eficiência dos modos utilizados para a movimentação de cargas e de passageiros, diminuir a emissão de poluentes e contribuir para o desenvolvimento socioeconômico nacional e regional.

Os cenários apresentados no PNL permitem que a EPL elabore os Planos Setoriais, que identificam os projetos a serem estruturados via parceria com o setor privado ou executados pelo poder público. Com os Planos Setoriais, o Governo Federal pode consolidar uma carteira de projetos de médio prazo sólida, eficiente e assertiva.