Seu navegador não suporta javascript!

EPL - Empresa de Planejamento e Logística S.A.
Empresa de Planejamento e Logística S.A.

Voltar para: Página Inicial ImprensaImprensa NotíciasNotícias Página InicialEstudo da EPL para rodovia no RS recebe licenciamento do IBAMA
Quem Somos
Acesso à Informação
Produtos
Governança
Imprensa
Fale Conosco

Estudo da EPL para rodovia no RS recebe licenciamento do IBAMA

22 de janeiro de 2020

Estudo da EPL para rodovia no RS recebe licenciamento do IBAMA
A Empresa de Planejamento e Logística – EPL deu mais um passo no processo de licenciamento ambiental para a duplicação e ampliação de capacidade da rodovia BR-386, no Rio Grande do Sul. Nesta semana, a empresa recebeu do IBAMA a Licença Prévia para o trecho de 232,11 quilômetros localizado entre as cidades de Carazinho e Canoas. 
 
O trecho que recebeu a Licença Prévia faz parte da Rodovia de Integração do Sul – RIS, composta pelas BRs-101, 290, 386 e 448, no Rio Grande do Sul. A rodovia teve o contrato de concessão assinado pelo ministro da Infraestrutura, Tarcísio Gomes de Freitas, em janeiro do ano passado. 
 
A licença foi obtida com base no Estudo de Impacto Ambiental e Relatório de Impacto Ambiental (EIA/RIMA) feitos pela EPL e nas audiências públicas conduzidas pela empresa em novembro de 2019 e tem validade de cinco anos. 
Na prática, o documento garante a viabilidade locacional e de concepção do empreendimento e estabelece os requisitos básicos e condicionantes a serem atendidos nas próximas fases de sua implantação. Entre as principais determinações do IBAMA encontram-se a elaboração de um Plano Básico Ambiental pela EPL e a entrega do projeto de engenharia pela concessionária do empreendimento. 
 
O diretor-presidente da EPL, Arthur Lima, ressaltou que a celeridade do IBAMA na emissão da Licença Prévia reflete a qualidade técnica do trabalho realizado pela empresa. 

“A sinergia entre os órgãos representa o amadurecimento da relação entre a EPL e o IBAMA e reflete o compromisso do Governo Federal em garantir o desenvolvimento sustentável do setor de transportes no Brasil”.