Seu navegador não suporta javascript!

EPL - Empresa de Planejamento e Logística S.A.
Empresa de Planejamento e Logística S.A.

Voltar para: Página Inicial ImprensaImprensa NotíciasNotícias Página InicialEstudo da EPL destaca potencial da cabotagem no Brasil
Quem Somos
Acesso à Informação
Produtos
Governança
Imprensa
Transparência e Prestação de Contas

Estudo da EPL destaca potencial da cabotagem no Brasil

23 de fevereiro de 2021

Estudo da EPL destaca potencial da cabotagem no Brasil

Em artigo técnico publicado pelo Observatório Nacional de Transporte e Logística (ONTL) nesta segunda-feira (22), a Empresa de Planejamento e Logística estima que o projeto de lei BR do Mar, proposto pelo Governo Federal, pode reduzir em 15% o valor praticado atualmente na cabotagem com as mudanças estabelecidas no projeto de lei, aprovado pela Câmara dos Deputados em dezembro de 2020.

Ainda, o documento mostra que um aumento de 60% no volume de contêineres transportados por cabotagem pode gerar uma redução de mais de 530 mil toneladas de CO2 por ano quando comparado com o modo rodoviário. Esses valores foram calculados com o uso de ferramentas desenvolvidas pela EPL.

Para o cálculo da estimativa de redução de custos, foram considerados parâmetros como preço de combustível, salários, número de embarcações, volume transportado, entre outros. Além disso, foram cruzadas bases de dados de fretes praticados, obtidos por meio acompanhamento de mercado realizado pelo Observatório Nacional de Transporte e Logística – ONTL.

Já para a estimativa de emissão de gases de efeito estufa, a EPL usou uma metodologia desenvolvida em parceria com o Instituto de Energia e Meio Ambiente que está disponível no site da estatal. (http://www.epl.gov.br/greenbonds).

O projeto BR do Mar é uma iniciativa do Ministério da Infraestrutura que tem como objetivo incentivar a cabotagem no país, por meio do aumento de oferta, incentivo à concorrência, redução de custos envolvidos, expansão de rotas e maior eficiência da matriz de transportes brasileira.

Crescimento - Com alta capacidade de carga e baixo risco de roubos e avarias, a cabotagem permite um ganho de escala, de forma a reduzir o custo unitário. As estimativas calculadas pelo ONTL mostram que esse modo custa em média 60% a menos do que o modo rodoviário e 40% a menos do que o modo ferroviário.

Em 2021, o setor pode crescer pelo menos 10% em relação ao ano passado, seguindo tendência já verificada em 2020.

Por fim, o estudo da EPL mostra que por não conectar diretamente produtores e consumidores e a sua vantagem ser verificada em rotas de grande distância, a cabotagem não compete de forma direta com o transporte por rodovias.

Para ler o documento, acesse: https://ontl.epl.gov.br/publicacoes/artigos-tecnicos/