Seu Browser esta com problemas de leitura de javascript!

Programa de Investimentos em Logística

Clique para buscar
Home Recursos Recursos Notícias Notícias Página Inicial Reunião da ANTT em Feira de Santana (BA) recebe contribuições para ferrovia MG-BA

Reunião da ANTT em Feira de Santana (BA) recebe contribuições para ferrovia MG-BA

O projeto da ferrovia que vai ligar Belo Horizonte a Candeias, na região metropolitana de Salvador (BA) atraiu o interesse de dezenas de empresários, representantes de instituições públicas e privadas e técnicos do setor em reunião participativa realizada nesta quinta-feira (23/07), em Feira de Santana (BA). O encontro, promovido pela Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT), teve o objetivo de colher subsídios para o projeto.

Feira de Santana é o município baiano é o principal ponto de entroncamento da ferrovia e um forte polo de logística para a região. O evento permitiu que a sociedade local pudesse contribuir aos estudos preliminares que serão utilizados no processo de concessão à iniciativa privada do trecho ferroviário compreendido entre Belo Horizonte e Candeias, próximo ao Porto de Aratu, no Recôncavo Baiano. Na próxima sexta-feira (26/07), haverá a segunda reunião relativa à ferrovia, desta vez em Montes Claros (MG) para ouvir sugestões da população.

Alto desempenho - De acordo com o superintendente de Infraestrutura e Serviços de Transporte Ferroviário de Cargas da ANTT, Jean Mafra dos Reis, que presidiu a reunião em Feira de Santana, a intenção é que a licitação seja concluída até o final deste ano e que o contrato possa ser assinado ainda no primeiro semestre de 2014. Reis explica que “o eixo MG/BA será dotado de uma ferrovia de alta capacidade de transporte, propiciando a redução dos tempos de deslocamento e, consequentemente, dos custos de transporte”.

Com 1.419 quilômetros de extensão, a linha férrea passará por 52 municípios, sendo 27 em Minas e 25 na Bahia. O projeto ainda contém a construção de pátios de manutenção a cada 300 quilômetros.

Além disso, ampliará o escoamento de produtos da região, incluindo minério de ferro e outras commodities. O investimento estimado é de R$ 10,66 bilhões a R$ 12,158 bilhões, segundo projeto de engenharia da Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT), conforme  o traçado.

Na Bahia, o trecho abrange os municípios de Sebastião Laranjeiras, Urandi, Pindai, Candiba, Guanambi, Manoel Vitorino, Barra da Estiva, Iramaia, Maracás, Marcionílio Souza, Iaçu, Boa Vista do Tupim, Itatim, Santa Teresinha, Castro Alves, Rafael Jambeiro, Ipecaetá, Antônio Cardoso, Feira de Santana, Anguera, Conceição do Jacuípe, Santo Amaro, Amélia Rodrigues, São Sebastião do Passé e Candeias.

Ainda na Bahia, a ferrovia vai compartilhar 200 quilômetros com a Ferrovia da Integração Oeste-Leste, em construção pela Valec - empresa pública vinculada ao Ministério dos Transportes - entre os municípios de Guanambi e Manoel Vitorino. Em Minas, no trecho inicial de 70 km, entre Capitão Eduardo e Sete Lagoas, será aproveitado o traçado da ferrovia que já existe no local. O projeto prevê melhoria na sinalização e a construção de cerca ao longo da linha, para delimitar área de domínio.

Os interessados podem consultar a documentação relativa às Reuniões Participativas no site da ANTT.

Fonte: MT

Copyright 2015 © Logística Brasil

TOP